Passo a passo de como montar um projeto social na igreja

como montar um projeto social na igreja

Muitos fiéis e obreiros desejam fazer boas ações para a sociedade, mas não sabem por onde começar nem como montar um projeto social na igreja. Ações de caridade e que ajudem o próximo sem esperar recompensas é capaz de mudar a vida das pessoas.

Com apenas uma pequena fração do nosso dia ou fins de semana, podemos colocar em prática projetos que nos aproximem de Deus por meio do amor e ajuda ao próximo. Para isso, é preciso ter em mente que nem sempre poderá contar com a ajuda dos setores políticos, como prefeituras, pois sabemos que a administração social no nosso país é falha.

Nesse sentido, com a população reunida, amor e muita devoção a Ele, é possível fazer coisas incríveis para o próximo. Se você também não sabe como fazer isso, mostramos a você a seguir.

Identifique as necessidades

Para começar a montar um projeto social na igreja, você precisa saber quais são os desfalques e principais necessidades dos moradores da região que pretende auxiliar. Dessa maneira, você poderá atuar na demanda daquele povo.

Comece fazendo visitas, observações e conversando com a população na comunidade. Assim, você poderá identificar demandas como: baixa escolaridade escolar — que pode ser resolvida com voluntários que ofereçam aulas de reforço —, falta da palavra de Deus, crianças abandonadas, prostituição infantil, entre outros problemas sociais.

Incentive as pessoas

Outra dúvida muito comum sobre como montar um projeto social na igreja é sobre reunir, engajar e incentivar as pessoas que estão ao seu redor. Comece conversando com as pessoas que frequentam a sua igreja, pois certamente elas têm a mesma missão e devoção que você.

Durante essa conversa, exponha os seus desejos e dificuldades que as pessoas da comunidade têm enfrentado, para que os voluntários tenham interesse e vontade em ajudar e não fiquem com o sentimento de “obrigação”.

Busque soluções

Antes de colocar o seu projeto em prática é preciso que você tenha desenvolvido soluções para os problemas identificados. Esse também será um desafio, já que muitas vezes você precisará reunir, por exemplo, doações de livros, roupas, alimentos ou até mesmo arrecadações em dinheiro.

Coloque o projeto social em prática

Com todos os recursos em mãos e voluntários com vontade de ajudar, coloque a mão na massa, comece a conectar as pessoas necessitadas às suas soluções. Também aconselhamos que ore e converse bastante com essas pessoas, pois uma palavra amiga tem poderes que você nem imagina!

Para conseguir as devidas arrecadações, você pode fazer festivais, festas na igreja e reunir roupas usadas em bom estado para organizar bazares e até mesmo fazer campanhas. Se várias pessoas ajudarem com pequenas quantias é possível auxiliar muita gente.

Um ingrediente que não pode faltar na receita de como montar um projeto social na igreja é o amor. Quando isso é alinhado com muita dedicação, fundamentos bíblicos e pessoas que tem vontade de fazer caridade e ajudar o próximo, certamente teremos um mundo muito melhor, mais unido e com menores desigualdades.

Agora diga: você já fez algum projeto social na sua igreja ou deseja fazer, mas não sabe por onde começar? Conte nos comentários![rock-convert-cta id=”1944″][rock-convert-pdf id=”1257″]

5 dicas de como organizar uma vigília

como organizar uma vigília

As vigílias são práticas importantes para o funcionamento de qualquer igreja. Como são focadas na oração, meditação e louvor, elas ajudam os membros a se aproximarem de Deus. Além disso, trazem vida para cada um dos ministérios, já que eles só funcionam de forma plena quando são nutridos pela espiritualidade.

Ainda assim, muitas pessoas ficam em dúvida sobre como organizar uma vigília. Embora não existam muitos segredos, algumas práticas podem aumentar a adesão dos membros e até ajudar a tornar o momento mais agradável. Se você quer saber o que considerar, então inspire-se com as dicas que elencamos a seguir.

1. Comece determinando um propósito espiritual

A vigília deve ter um propósito espiritual, afinal de contas esse é o principal motivo da reunião. Por mais que algumas pessoas se percam nas motivações, é fundamental deixar claro que o encontro com Deus é o propósito do encontro.

Uma dica para ter resultados ainda melhores é criar um tema interessante para cada vigília. Elas podem explorar família, volta de Jesus, missões, curas, provisão financeira, arrependimento e o que mais vocês perceberem como necessidade. Acredite: isso ajuda a atrair as pessoas e, por consequência, aproximá-las de Deus!

2. Peça testemunhos de alguns irmãos

A nossa fé pode ser muito fortalecida por meio de testemunhos, então estimule as pessoas a compartilharem o que Deus tem operado na vida delas. Embora nem todo mundo saiba, existem alguns membros vivenciando milagres diariamente (seja na tarefa de superar situações ruins, vencer doenças e/ou deixar grandes batalhas para trás).

Compartilhar esses testemunhos é uma forma de edificar outras pessoas — já que elas reconhecem que a força vem mesmo de Deus e isso fortalece a fé de cada uma delas. Acredite: perceber semelhanças nas histórias dos outros ajuda (e muito) nesse sentido.

3. Explore o uso de louvores

Um louvor pode ter o poder de acalmar um coração atribulado e quebrantar a nossa alma. Por isso, é importante explorar essa estratégia para tornar as pessoas mais abertas para o momento. A sensibilidade no nosso coração pode nos aproximar de Deus. Tenha em mente que esse é um momento de quebrantamento maior, então explore louvores mais calmos e profundos.

4. Escolha os textos bíblicos e prepare uma palavra

A meditação em trechos bíblicos também faz toda diferença — e, justamente por isso, deve ser planejado com cuidado. Se a vigília tiver algum tema específico, então é bom procurar por textos que façam algum tipo de associação. Caso não tenha, então o pregador fica mais livre.

Se alguém quiser fazer uma reflexão, então pode seguir com a análise, mas é bom lembrar a ela que isso deve acontecer em um tempo médio. Isso porque uma pregação muito longa pode comprometer o sucesso da vigília. 

5. Crie um momento para o compartilhamento de necessidades

As vigílias normalmente contam com um momento em que os membros podem compartilhar os pedidos de oração. Controle o tempo para que alguns não monopolizem o momento, mas dê um espaço para que (aqueles que quiserem) apresentem suas necessidades e expectativas. Assim todo o grupo pode orar em unidade pelas necessidades uns dos outros.

Agora que você já sabe o que considerar quando o assunto é saber como organizar uma vigília, não deixe de colocar todos essas dicas que compartilhamos em prática. Você vai perceber que o momento pode ser ainda mais enriquecedor e cheio da unção de Deus se estiver devidamente planejado.

Para continuar se informando sobre o tema, leia nosso artigo com algumas dicas de músicas gospel que você pode aplicar nesse momento. Nos encontramos por lá!

Aprenda como organizar uma palestra motivacional na igreja!

A igreja é o lugar onde irmãos e irmãs vêm em busca de consolo, orientação, agradecimentos, e claro, de um momento mais próximo de Deus. Muitas vezes, é nessa hora que os corações estão mais abertos às palavras de encorajamento e motivação, além de chamados para mudar o rumo da vida e da história de cada um.

Por isso mesmo é que as palestras motivacionais podem, e devem, transcender o ambiente corporativo ou dos profissionais de Recursos Humanos. Elas são ótimas oportunidades de falar sobre superação, força e fé para vencer as pedras que aparecem em nosso caminho.

Nessa leitura, você vai aprender como organizar uma palestra motivacional em alguns passos. Confira!

Defina o objetivo da palestra motivacional

Para organizar uma palestra de qualidade, é preciso definir, primeiramente, o que se pretende alcançar com ela. O ideal é que esse objetivo seja bem segmentado e estruturado de forma clara para todos os que participarão da organização e do planejamento do evento.

Observe algumas questões, como os ganhos que os participantes deverão ter. Esses ganhos podem envolver a melhora da qualidade de vida, mais clareza para tomar decisões, mais força e empoderamento para vencer as dificuldades ou o fortalecimento dos dons espirituais.

Esses são pontos que vão ajudá-lo a definir o objetivo da palestra e também nossa próxima etapa.

Segmente o público-alvo

Uma vez que o objetivo esteja bem definido, é hora de direcionar o nosso público-alvo, ou seja, o perfil das pessoas que desejamos atrair como participantes da palestra.

Trace um perfil abrangente desse público. Para isso, analise:

  • sexo;
  • idade;
  • nível de instrução;
  • dores e necessidades;
  • preferências e interesses.

Esse perfil ajudará na hora de construir os tópicos que serão abordados, a linguagem, o tom e o aprofundamento das informações.

Para que a palestra seja legal e o público de fato se envolva, é muito importante que o conteúdo esteja alinhado com as necessidades dele.

Elabore o conteúdo

Uma palestra é feita tanto pelo talento e retórica do palestrante quanto pela organização do conteúdo que será repassado à plateia. Por isso, não deixe para a última hora a organização dos tópicos a serem trabalhados, das histórias a serem contadas e das passagens bíblicas a serem mencionadas. Faça um roteiro bem organizado.

Aqui, a dica de ouro é que você elabore um conteúdo claro, fácil de entender e que seja compatível com seu público-alvo.

Destaca-se que as palestras motivacionais têm um caráter muito próximo do ouvinte, ou seja, para que o público se envolva, é preciso que o palestrante interaja com as pessoas, seja com dinâmicas, seja com perguntas que as deixem mais interessadas ao longo da apresentação.

Reúna os recursos necessários

Nem só com recursos audiovisuais se faz uma boa palestra. Não há como negar que, se você for usar vídeo ou som, é preciso providenciar equipamentos de áudio e vídeo para a data, além de fazer testes para que não haja surpresas desagradáveis.

Porém, você também deve estar atento aos “brindes” que serão distribuídos, como bloco, canetas e canecas. Se forem usados esses recursos, é importante fazer um cronograma de confecção e entrega do material, para que não haja o risco de que eles não fiquem prontos a tempo.

Por fim, é importante saber se haverá a necessidade de credenciamento do público antes da palestra. Se sim, como ele será feito? Presencialmente, no dia do evento? Por meio de ingressos digitais? É importante definir essas questões para que a capacidade do local escolhido não seja superada.

Divulgue seu evento

A divulgação é a cereja do bolo para um evento perfeito! Você já definiu seu público-alvo, certo? Então, agora é hora de estar nas mídias e nos locais que ele frequenta. Use as redes sociais a seu favor, confeccione cartazes para serem fixados na igreja e faça parcerias para a divulgação por outras pessoas. Quanto mais gente for atingida pela mensagem, maior será a adesão ao seu evento.

E então, tirou suas dúvidas sobre como organizar uma palestra motivacional na igreja? Agora está na hora de colocar a mão na massa! Confira os livros evangélicos que você pode usar como fonte na hora de montar sua apresentação!

Compromisso missionário: entenda sua importância!

Compreender o Evangelho de Cristo de forma mais profunda envolve entender a importância de missões. Nada mais natural, já que uma das últimas ordenanças de Jesus foi de que os seus seguidores espalhassem a mensagem compartilhada por Ele e tivessem discípulos de todas as nações.

O compromisso missionário é uma ótima forma de fazer isso. Afinal de contas, ele relembra a nossa incumbência com a prática, seja se disponibilizando para ser um missionário ou ajudando financeiramente.

Se você quer entender um pouco melhor sobre como ele funciona, então este artigo foi feito para você. Leia até o fim e inteire-se do assunto!

O que é o compromisso missionário, afinal?

Antes de qualquer coisa, é importante deixar claro o que seria o compromisso missionário em si. A prática é antiga e tem como objetivo reunir as pessoas na importante tarefa de divulgar o Evangelho.

Como adiantamos, as pessoas podem se envolver das mais diversas formas, como por meio de oração/intercessão, ajuda financeira, suporte e como o próprio missionário em si. Essa é uma forma de seguir em obediência às palavras de Jesus, já que um compromisso missionário é um mandamento.

Qual a importância de adotar essa prática?

Investir em missões é, antes de mais nada, uma questão de obediência aos ensinamentos bíblicos. Toda igreja local que compreende a mensagem das boas novas sabe que precisa difundi-la, afinal de contas, ela é responsável por transformar a vida do homem — além de trazer cura, libertação e salvação.

É cada vez mais comum encontrar igrejas que perderam esse tipo de enfoque e hoje vivem “presas” dentro das quatro paredes do seu templo. Isso faz com que elas se desconectem do mundo e percam justamente esse papel transformador que falamos.

Para seguir em obediência e estar no centro da vontade de Deus, é fundamental que a igreja (assim como todos os seus membros) estejam envolvidos com a visão missionária.

Como isso pode impactar a sua vida?

Além de ser imprescindível para o funcionamento da igreja, o relacionamento com missões também é parte da vida de todo cristão. Isso porque faz com que visualizemos de forma clara qual é o nosso propósito no mundo: divulgar uma nova vida que existe em Jesus.

Ainda assim, sabemos que nem sempre é fácil manter esse compromisso. A correria do dia a dia e as atividades acabam roubando a nossa atenção, então é fundamental revitalizar essa visão de tempos em tempos. A frieza espiritual pode ser comum para algumas pessoas, mas deve ser combatida.

Para isso, procure participar de reuniões de missões, já que elas ajudam muito a manter cada um de nós conectados com o nosso propósito de mundo. Lembre-se: estamos aqui para servir o mundo integralmente. Isso significa que, além de divulgar as boas novas, temos também um compromisso de auxiliar os indivíduos em todas as suas necessidades para a glória de Deus.

Agora que você tem em mente o que é o compromisso missionário e sua importância, não abra mão de adotar algumas práticas e manter essa realidade viva no seu coração. Como compartilhamos, ter a mente aquecida pela tarefa de proclamar as boas novas de Jesus é uma ótima forma de se aproximar de quem Ele é.

Se você gostou do nosso conteúdo e quer continuar se informando, que tal ler nosso artigo sobre a importância do conhecimento bíblico para a sua vida? Nos encontramos por lá! 

Veja como aprender mais sobre a bíblia

Aproximar-se das coisas de Deus, como aprender sobre a Bíblia, é importante para o crescimento de todo o cristão. Afinal, esse hábito é fundamental para adquirir sabedoria, trabalhar o seu discernimento sobre as coisas, além de conhecer mais sobre a história de diversas personalidades bíblicas e, claro, o Evangelho.

Ter o costume de não apenas ler, mas estudar a palavra de Deus é um tema muito abordado nas igrejas e cursos de teologia, pois é de grande importância para a perseverança e fé de uma pessoa. Além disso, só é possível amar aquilo que você conhece e a Bíblia é a melhor forma de conhecer Jesus.

Para saber mais sobre este assunto, continue lendo este post. Vamos apresentar algumas dicas que podem ajudar você a aprender mais sobre a palavra de Deus. Acompanhe!

Por que aprender mais sobre a Bíblia? 

Em meio à tantas tarefas que a maioria das pessoas têm, pode surgir o questionamento da importância de ler a Bíblia sozinho ou em qualquer momento que não seja em um culto ou reunião com os irmãos.

No entanto, esse não é o pensamento ideal que um cristão deve ter. Ao adotar o hábito de ler a Palavra regularmente, é possível entender melhor qual o propósito de Deus em nossas vidas e receber a motivação necessária para continuar firme na caminhada.

Além disso, esse costume traz inúmeros outros benefícios à sua fé. Confira, a seguir, alguns deles!

Ajuda a perseverar

A perseverança é uma das virtudes fundamentais para uma pessoa que decide seguir a Cristo. Amar a Deus, muitas vezes, exige renúncias e o abandono de algumas práticas que não convém com aquilo que o Evangelho prega.

Contudo, buscar a santidade nem sempre é uma tarefa fácil. Por isso, é imprescindível procurar ser o mais perseverante possível. A leitura frequente da Bíblia é capaz de oferecer a inspiração para alcançar esse objetivo e aprender muito mais da Bíblia.

Aumenta o conhecimento

Independentemente do tema escolhido, parar para estudar algo sempre proporciona mais conhecimento, e isso não poderia ser diferente em relação à Palavra de Deus. Ou seja, quanto mais você se dispor para aprender o que esse livro diz, maior será o seu saber acerca das coisas do alto.

Aproxima de Deus

Como dito, é muito difícil se aproximar de alguém sem o conhecer. Além disso, fazer um estudo bíblico nada mais é que buscar proximidade com Deus, por meio do conhecimento da história de seu povo, atos e profecias. Ou seja, à medida que você estuda a Bíblia, é automática a sensação de mais proximidade com o Senhor.

Como aprender sobre a Bíblia?

Depois de entender o diferencial que um estudo bíblico traz na vida de um cristão, nada melhor que saber como aprender sobre a Bíblia. Diferentemente dos outros estudos, conhecer a Palavra não envolve apenas cognição e aprendizado racional, é preciso espiritualidade e emoção.

Por esse motivo, separamos algumas dicas que podem ajudar você a absorver mais a essência das passagens bíblicas. Descubra a seguir! 

Ore antes de abrir a bíblia

Quando você estiver pronto para começar o seu estudo, faça uma oração antes de abrir o livro. Peça para que Deus possa dar a você sabedoria, discernimento e abra o seu coração para entender o que Ele tenta lhe dizer.

Também, ore para que os versículos lidos sejam um aprendizado em sua vida e que você possa viver a essência do Evangelho. Além de ser capaz de transmitir esse conhecimento às outras pessoas que necessitam.

Seja regular no aprendizado

Para executar bem uma atividade, é necessário que ela seja feita repetidamente. A situação é análoga quando se trata dos estudos bíblicos. Sendo assim, uma boa estratégia é separar um horário específico do seu dia para se dedicar especialmente à leitura da Bíblia. Assim, você se acostuma a sempre aprender um pouco mais sobre esse universo e desenvolve os seus conhecimentos espirituais.

Procure orientação espiritual

Caso você encontre dificuldade em se concentrar ou entender o que as passagens dizem, é uma ótima ideia ir em busca de alguém que possa ajudar você nessa missão. Procure alguém que você percebe que tem mais intimidade com a Palavra e veja se essa pessoa tem disponibilidade para ajudar você a aprender mais sobre a Bíblia.

Além disso, participe de grupos de estudo bíblico, vá frequentemente à igreja, use a internet a seu favor e pesquise por blogs e pessoas que compartilham os seus aprendizados. Ainda, procure sites e livros que têm autoridade nesse assunto, não deixe de ir aos eventos e congressos, entre outras atividades religiosas, pois são ótimos espaços para você se desenvolver espiritualmente e receber orientações.

Faça cursos

Se você já tem o costume de ler a Bíblia e quer se aprofundar ainda mais nesse conhecimento, por que não começar a fazer um curso básico de teologia? Com isso, é possível aprender mais sobre a geografia bíblica, os idiomas falados nos livros, descobrir novas perspectivas e entender textos mais complexos.

Além do mais, essa é uma ótima oportunidade para conhecer pessoas com o mesmo objetivo que você e trocar conhecimento de uma maneira prática e eficiente. Assim, você não só ajuda o próximo, como também é ajudado.

Caso você não consiga encontrar um ensino de teologia em sua cidade ou não tenha muito tempo disponível para participar de uma instituição física, aposte em um curso bíblico online. Plataformas desse tipo ensinam tudo o que você precisa, oferecem um bom suporte para tirar dúvidas ou solucionar problemas, além de possibilitar que você possa estudar no momento que desejar ou tiver disponibilidade.

Viu só como é importante saber como aprender sobre a Bíblia? Esses livros são conhecidos como o guia da vida cristã, por isso, vale a pena despender um pouco do seu tempo para se dedicar ao aprofundamento dos seus conhecimentos e ao estudo da Palavra de Deus. Além disso, lembre-se de que você sempre pode contar com a ajuda de um pastor e de um curso para ajudar na orientação e no seu aprendizado.

Gostou de aprender sobre a importância de realizar um estudo bíblico regular? Tem interesse em conhecer mais sobre este tema? Então, acesse o nosso site e veja como podemos ajudar você a aprofundar os seus conhecimentos!